A fila dos horários

11/08/2014

Fonte: Reprodução
Fonte: Reprodução

O que vem por aí no horário das seis? Lícia Manzo, e em seguida, Elizabeth Jhin. O que pensar sobre isso? Bom... Rui Vilhena está aí com uma novela que tem tudo pra dar certo. A atual trama das seis deve ir ao ar até final de janeiro, início de fevereiro... Isso se o pessoal da Globo for sensato! Com Lícia Manzo pegando outono/inferno, a autora deve apresentar um trabalho que mantenha ou amplie os índices. Elizabeth Jhin, por sua vez, também deve manter ou ampliar. Boas perspectivas para as 18h!

No horário das sete, teremos Daniel Ortiz. Acho que "Alto astral" é um tiro no escuro. Médico que fala com mortos em tom de comédia? Eu, hein... A novela deve manter os baixos índices do horário. E em seguida, "Lady Marizette" (pelo amor de Deus, mas que nome horrível!). Nesta, talvez Tatá Werneck consiga dar conta e repercutir, mas não vejo muito boas perspectivas para as 19h...

No horário das nove, "Babilônia" deve apenas manter os índices de "Império". Não vejo a novela do trio encabeçado por Gilberto Braga como algo que vá trazer novidades. João Emanuel Carneiro, por sua vez, deve fazer bonito, mas dificilmente vai repetir o fenômeno "Avenida Brasil".

No horário das onze, Walcyr Carrasco deve apresentar uma novela inédita e assim está a Globo no momento. O que eu acho disso tudo? Que se eu fosse diretor da Globo, mandava o Walcyr Carrasco para salvar o horário das sete, investia em remakes enxutos como "O Rebu" na faixa das onze e fazia uma dança das cadeiras no horário das nove, com a ideia do amigo André San de mesclar novelas tradicionais com novelas inovadoras. E fim de papo!