A saída de Assunção

16/11/2008

Fonte: Reprodução
Fonte: Reprodução

Na última semana, uma notícia abalou os já não tão sólidos alicerces de "Negócio da China": a saída de Fábio Assunção (temporária, até que se prove o contrário). Desde que a novela começou, começaram os problemas. A escolha da protagonista foi o primeiro empecilho. Depois, as regravações de cenas. Agora, Miguel Falabella terá de adequar a história sem um de seus principais elementos: o mocinho Heitor.

Não é de agora que o ator tem recebido um destaque negativo na mídia por conta de seu envolvimento com SPA. Durante as gravações de "Paraíso tropical", Fábio Assunção já mostrava sinais de que o uso dessa substância estava atrapalhando seu trabalho. Em janeiro desse ano, ele foi flagrado pela Polícia Federal recebendo a droga. Por conta disso, a Globo não o escalou para viver o personagem Dodi de "A favorita". E após muitas discussões dos executivos da emissora carioca, ficou decidido que o ator protagonizaria a novela das seis.

Um ato que buscava limpar sua imagem e que acabou comprometendo ainda mais a trama que patina na audiência. A decisão da saída de Fábio Assunção foi anunciada pela Globo na tarde da última quarta-feira. Em nota, a emissora alega que, por motivos de saúde e prazo indeterminado, o ator se afasta dos trabalhos. Somada a essa situação, a capa da revista "Veja" traz o sensacionalista título "A luta pela vida" com a fotografia do ator.

No capítulo do dia 27, o personagem Heitor tentará descobrir o segredo do pendrive e irá desaparecer. Apesar do motivo pelo qual o ator está se afastando, é a oportunidade de adequar a novela a uma nova fase com a entrada do médico que Thiago Lacerda irá interpretar, repetindo o par com Grazzi (Lívia) e disputando seu amor com João (Ricardo Pereira). É torcer pra recuperação tanto da novela como do ator.

Mudando de assunto...

Hora de relembrar uma das melhores novelas já produzidas pela Globo: "Celebridade". Sua sinopse demorou para ser aprovada na Globo e sua história empolgou com as armações de Laura Cachorra (Cláudia Abreu) e Marcos Michê (Márcio Garcia), além dos núcleos cômicos de Deborah Secco e Juliana Paes. O tema de abertura era a versão instrumental de "Love's theme", que dava à abertura um ar de glamour muito apropriado. Mas mais glamour que "You'll never find another love like mine" de Michael Bublé nas cenas de Maria Clara (Malu Mader) e Fernando (Marcos Palmeira) não houve.