As aberturas de Hans Donner

12/05/2008

Fonte: Reprodução
Fonte: Reprodução

Quero deixar claro aos meus colegas psicólogos (alunos e profissionais) que não vou falar sobre o texto de Freud que trata do caso do pequeno Hans. Vou falar sobre o austríaco naturalizado brasileiro que trabalha na criação visual da Rede Globo e é o responsável pelas vinhetas e aberturas da emissora.

Hans Donner está em um ótimo momento! As atuais aberturas de novelas exibidas pela emissora estão muito bem feitas. Em "Cabocla" e "Malhação", a abertura em animação estão em perfeita sincronia com a música de fundo. No horário das seis, "Ciranda de pedra" tem na abertura o recurso de danças, que volta e meia é usado ("Um sonho a mais", "Salsa e merengue", "Kubanacan"). Em "Beleza pura", a abertura é uma beleza. Uma não. Seis. Seis mulheres se reproduzem através dos recursos da estética num fundo branco e ficam belíssimas (no final, ainda, dá impressão que ela estão vindo para dar um soco na câmera, da mesma forma que fazia a modelo da abertura de "Locomotivas"). Aliás, esta é a melhor dentre as atuais.

Em "Duas Caras", a preocupação de Hans Donner não ficou só na favela construída com 1.500 casinhas em 64m². De acordo com a evolução da música, são inseridas imagens das pessoas que trabalharam na confecção das miniaturas que formam a favela, que cresce em torno de dois enormes prédios computadorizados. Não podemos esquecer ainda da abertura de "Queridos amigos", retratando o Brasil dos anos 1980. Ambas muito bem elaboradas.

Claro que não vou falar que só Hans Donner sabe criar aberturas para novelas. A Record apresenta ao seu público um belo trabalho de arte com "Amor e intrigas" e "Caminhos do coração", além das vinhetas de seus programas. E existem pelo Brasil diversos aprendizes de Hans, que remontam aberturas de novelas e as divulgam no Youtube. Já encontrei, com "exclusividade", a abertura de "A favorita" que não tem nem logo divulgado ainda pela Globo. Dizem que não se julga o livro pela capa, mas a abertura de uma novela dá à produção uma identidade. E isso é incontestável!

Mudando de assunto...

Amanhã estreia a nova novela da Band, "Água na boca". Depois de textos importados, Marcos Lazarini assina uma espécie de "Romeu e Julieta" que tem a briga entre duas famílias, uma italiana e uma francesa, como plano de fundo. É aqui no Rio Grande do Sul, em Bento Golçalves, que o casal protagonista Luca e Danielle de encontram. Aliás, os protagonistas Rosanne Mulholland e Caetano O‛Maihlan (oh sobrenomes difíceis) vêm de papéis secundários (pra não dizer terciários) de produções globais. Mas na novela, temos nomes conhecidos como Ângela Figueiredo, Jacqueline Laurence, Jayme Periard, Marisol Ribeiro e Renato Scarpin.