Futuros paradigmas

08/10/2007

Fonte: Reprodução
Fonte: Reprodução

Os últimos acontecimentos do mundo televisivo estão moldando uma situação até então inesperada tanto para o monopólio da Globo quando para as adjacentes Band, Record e SBT: trata-se do ibope alcançado pelas novelas. As quatro maiores emissoras do Brasil apostam no gênero e contamos com sete produções inéditas, que representam um verdadeiro menu para o público. Em vista disso, observa-se o fenômeno da queda de ibope nas produções globais e um maior espaço para as demais emissoras, que brigam constantemente pelo segundo lugar de audiência.

Na Band, a audiência de "Dance dance dance" surpreendeu e já existe a sinopse de "Olhar magnífico", que substituirá a trama protagonizada por Juliana Baroni. A Record segue com sua produção constante, embora volta e meia tenha problemas para fechar elenco. A emissora da Barra Funda apresenta melhor ibope de novelas comparada à Band ou ao SBT. E falando em SBT, o tio Sílvio insiste em produzir novelas já exibidas na versão original e abrasileiradas, afastando, assim, os fanáticos por dramalhões mexicanos.

Quanto à Globo, depois de "Belíssima", só pecou nas "novelas das oito" e está vendo seu ibope cair por dia. Não só no seu principal horário de novelas, mas "Malhação", "Eterna magia" e "Sete pecados" apresentam números aquém do esperado, tanto que o folheteen, considerado "celeiro de talentos" pela própria emissora vai encerrar sua temporada bem mais cedo e fará do sonolento Rafael Almeida. Já "Milagre do amor", de título água-com-açúcar tornou-se o forte "Desejo proibido", capaz de afugentar qualquer mortal da frente da TV. Além disso, os trocentos personagens da novela das sete estão mais a toa que namoro de cobra... sem falar na audiência de estreia de "Duas caras", bem abaixo do esperado. Como se não bastasse tudo isso, a reprise de "Coração de estudante" é dada como certa, pois nem "O clone" nem "América" conseguiram classificação livre.

Com a queda do ibope da Globo, crescimento da Band e Record e investimento do SBT no gênero (produção de "Carrossel", rumores de duas sinopses de Solange Castro Neves e uma de Íris Abravanel), é provável que as três emissoras, daqui alguns tempo, mantenham-se com uma diferença muito tênue de ibope, todas na casa dos dez pontos. E isso seria um verdadeiro tapa de luva na hegemonia da Globo.

Mudando de assunto...

Finalmente aconteceu uma decisão coerente na TV brasileira: a justiça está impedindo a RedeTV de explorar o BBB na sua programação - "A casa é sua" e "TV Fama". Os dois programas de fofoca da emissora se aproveitam de imagens do reality da Globo e simplesmente esquecem de valorizar algum outro tipo de reportagem, produzir conteúdo próprio. Até mesmo alguns funcionários da emissora comemoram a decisão que, diga-se de passagem, veio tarde!