Hoje é dia de #VelhoChico, bebê!

14/03/2016

Fonte: Reprodução
Fonte: Reprodução

É hoje que estreia a nova produção das 21h da Rede Globo. "Velho Chico", sinopse original de Benedito Ruy Barbosa desenvolvida por Edmara Barbosa e Bruno Luperi, com direção de Luiz Fernando Carvalho, é uma saga que conta a história da rivalidade entre duas famílias às margens do rio São Francisco. Com o início em 1968, na efervescência do movimento da Tropicália, a proposta da trama é um resgate do Brasil profundo, abrindo espaço no horário nobre para uma produção que foge do concreto das grandes cidades.

É louvável que a Globo aposte em um respiro em seu horário nobre. As últimas tramas estavam calcadas na realidade nua e crua do dia a dia, com mau caratismo, violência e temas polêmicos. "Velho Chico" quer ser apenas uma história diferente da que estamos acostumados. E isso é importante. No início da década de 1990, víamos no horário nobre tramas urbanas alternando-se com novelas sertanejas, rurais e ambientadas em cidadezinhas do interior. Mas desde o fracasso de "Esperança", o eixo Rio-São Paulo não nos deixou em paz.

Um ponto positivo na novela vai ser a composição dos personagens por atores pouco conhecidos em sua maioria. A capacidade de Luiz Fernando Carvalho em dar este rosto ao elenco que dirige é de suma importância, possibilitando um caráter mais artístico em detrimento ao comercial instaurado nas novelas nos últimos tempos. Revistas e mais revistas, sites e mais sites vendendo atores bombados e atrizes turbinadas, escalados para fazer barulho, vão ficar em off nos próximos meses.

E para concluir, vamos lembrar o sucesso que foi "O canto da Sereia" e "Amores roubados", duas minisséries que fugiram da ambientação clichê e que foram muito bem de audiência em pleno horário nobre. Soma-se ainda a repercussão de "Cordel encantado" e, porque não, "Os dez mandamentos" da Record. Estas produções ilustram que o público aceita boas histórias, histórias já conhecidas e também inovadoras em sua forma de desenvolver, mas que acontecem em lugares distantes das metrópoles. Que seja uma boa novela e que venha o Emmy!

Lucas Andrade é natural do interior do Rio Grande do Sul e reside atualmente em Santa Catarina. Escreve sobre televisão desde o Ensino Médio no #BlogCascudeando. Formado em Psicologia e com Mestrado em Educação, atua na área e está cursando Letras-Português. Ainda pretende ganhar o Nobel de Literatura e um Oscar.