Humor na TV

24/04/2006

Fonte: Reprodução
Fonte: Reprodução

Falar de humor na televisão brasileira é a pior coisa que tem. Fiquei adiando esse assunto até o dia de hoje. Pensei, pensei e pensei e resolvi, para não cascudear todos os homorísticos da TV Brasileira, elogiar quatro personagens: dois da Praça do SBT e dois da Zorra da Globo.

No SBT, há as séries americanas como "Três é demais", "Friends" e "Mais que uma família". Além dessas ótimas séries, há ainda o terrível "Dedé e o comando maluco" que passou de domingo para sábado. Não podemos esquecer dos episódios inéditos do "Meu cunhado", protagonizado pelo saudoso Ronald Golias. Porém, concorrendo a preferência de sábado à noite com a Globo, "A Praça é nossa" é o principal programa humorístico da emissora. De tradição há anos na TV, permanece sob o comando de Carlos Alberto de Nóbrega. Porém, são memoráveis os personagens como "Vera Verão" e a "Velha Surda". De um tempo pra cá, é verdade, a atração decaiu bastante.

ELOGIANDO NA PRAÇA...

Jeca Gay - Perfeito com seus cacófatos nas cartas que escreve para o Luizinho (Lula), tais como "fiquei sabendo que no Pacaembu cê tava!" ou ainda as palavras pela metade e com duplo sentido.

João Plenário - Antigo na atração, mas com um texto sempre atual. Retrata o político corrupto, traz à emissora ironia no padrão (não tem nada a ver com a Ana Paula) de atrações globais.

A Rede Globo, monopólio da teledramaturgia brasileira, apresenta no "Fantástico" quadros como "Retrato falado" e "Dias de glória", ambos sob o comando da talentosa Denise Fraga. Apresenta também o humor leve de "A grande família" (uma aguinha com açúcar, diga-se de passagem), as paródias do "Casseta & planeta urgente" e na sexta de noite, um horário especial para seriados, nem sempre humorísticos, com cerca de oito episódios. É o caso de "Minha nada mole vida". Porém, a emissora peca em "A turma do Didi" e no "Zorra total", programa de humor que deveria ser o máximo. Concorre direto com o SBT no sábado à noite, é dotado de efeitos especiais e cenários bem feitos, mas a maioria dos quadros são completamente sem graça.

ELOGIANDO NA ZORRA...

Babaluf - Junto com seu "companheiro", faz paródia dos políticos e ainda por cima, informa. Pode-se dizer que, além de divertir, é um complemento para os telespectadores dos principais jornais, assim como o "Casseta...".

Dona Gislaine - Retrata os "novos pobres", fazendo os "candidatos" passarem por situações constrangedoras e engraçadas. Mais importante: convence!

P.S. Num blog (não lembro se foi o FábioTV ou o Tele-Visão), escrevi um comentário dizendo que o SBT deveria colocar a novela "Rebelde" em horário nobre pra concorrer direto com a Record. Acho que o tio Sílvio anda navegando bastante pela net...

Se é pra cascudear, tá cascudeado!