#InsensatoCoração - Um balanço geral

15/08/2011

Fonte: Reprodução
Fonte: Reprodução

Vilões que dominam a trama, corrupção e impunidade, sub-celebridades, pessoas sem noção, uma boate onde artistas da elite carioca fazem seus shows e um par romântico sem sal: está pronta a receita de novela do Gilberto Braga! E alguém aí ainda duvida que vai terminar com um show de samba ou MPB?

Gosto do texto do Gilberto Braga, mas considero o autor elitista no seu jeito de escrever. Ele prometeu retratar a classe média, mas não foi bem o que aconteceu. Pelo menos não no ponto de vista de alguém que mora na fronteira do Brasil com a Argentina! Dá a impressão que ele não tem noção de algumas coisas... Pessoal viajando o tempo todo, jatinho particular, centenas de milhares de dinheiro no banco, entradas de shows com preços exorbitantes... Só pode ser mesmo a tal elite carioca!

MELHOR ATOR: Gabriel Braga Nunes. A novela, de fato, foi dos vilões! Depois de papéis importantes na Record, como Tony Castellamare de "Poder paralelo", Gabriel Braga Nunes voltou à platinada como segunda opção e se tornou um trunfo. Se saiu bem.

PIOR ATOR: Rodrigo Andrade. Somaria ainda o Jonatas Faro e Luigi Baricelli. Mas o personagem Edu era muito complicado e merecia alguém com mais experiência no vídeo.

MELHOR ATRIZ: Glória Pires. Alguém duvidava??? Estava claro desde o início que a novela seria da Glória Pires! E foi! De ingênua e sem perspectiva, tornou-se fria e calculista, ainda que amando desenfreadamente aquele que lhe disse o não. Aliás, um "não" quase sempre faz a pessoa correr atrás!

PIOR ATRIZ: Paola Oliveira. Que saudade da Verônica de "Cama de gato"! Paola Oliveira não expressou simpatia. Não teve química nem nos diálogos com Pedro (Eriberto Leão).

MELHOR CENA: O reencontro de Norma e Léo que começou no cemitério e terminou com uma das melhores interpretações já vistas no horário nobre. Considerando que o Brasil inteiro esperava esse reencontro, a cena podia ter decepcionado devido a expectativa.

PIOR CENA: O sequestro do avião no primeiro capítulo. Mesmo com a saída de Ana Paula Arósio e Fábio Assunção, eu não acredito que a Globo não tivesse tido tempo de fazer e refazer a sequência, que deveria entrar pra história como uma das mais mal-feitas.

SURPRESA: Juliano Cazarré. O ator é muito bom e tem presença no vídeo numa época em que galãs estão escassos. Ele deve ser aproveitado nas próximas novelas da Globo.

DECEPÇÃO: O papel de Nathália Timberg. Ela ficou com um papel muito pequeno, dada a trajetória, força e capacidade de interpretação da atriz. Quem a viu no papel de Ester, mãe do Léo (Dan Stubach) em "Queridos amigos" não acredita que a toda poderosa Vitória Drummond foi apenas o nome de uma senhora poderosa, que ficou devendo em sua função.

Essa foi a novela do Gilberto Braga com menos cara de Gilberto Braga! Sem Malu Mader, Cláudia Abreu e o desfalque do Fábio Assunção, parecia escrita somente pelo Ricardo Linhares, co-autor da trama.

Lucas Andrade é natural do interior do Rio Grande do Sul e reside atualmente em Santa Catarina. Escreve sobre televisão desde o Ensino Médio no #BlogCascudeando. Formado em Psicologia e com Mestrado em Educação, atua na área e está cursando Letras-Português. Ainda pretende ganhar o Nobel de Literatura e um Oscar.