#LiberdadeLiberdade: Produção caprichada na Globo

19/04/2016

Assistir aos capítulos de #LiberdadeLiberdade faz bem à alma, dizem as pesquisas. Estudo recente da universidade de Springfield, EUA, constatou que a nova aposta da Globo para o horário das 22h/23h está muito interessante. E o mais interessante é que, ao invés de me remeter à "Xica da Silva", a novela faz eu sentir saudade da série "A cura".

Com bons autores segurando o texto inicialmente didático para situar a história, a novela já tem uma audiência cativa. Andreia Horta, mineirinha de Juiz de Fora, faz por merecer a sua primeira protagonista. Linda e segura, é uma das melhores atrizes da Globo.

No elenco, um Marco Ricca inspirado como eu jamais imaginei na minha vida que veria. Lília Cabral é um espetáculo, sem comentários. Bruno Ferrari fez graduação na Record e de lá foi direto para o MIT - eu ia fazer uma nova referência aos Simpsons, mas tô sem paciência pra texto cult.

Espero que a novela mantenha a qualidade nos próximos capítulos. Ah... Só não vou falar nada sobre a Mel Maia porque não aguento mais o povo enchendo a bola da guria. (Ela é boa mesmo...)

Lucas Andrade é natural do interior do Rio Grande do Sul e reside atualmente em Santa Catarina. Escreve sobre televisão desde o Ensino Médio no #BlogCascudeando. Formado em Psicologia e com Mestrado em Educação, atua na área e está cursando Letras-Português. Ainda pretende ganhar o Nobel de Literatura e um Oscar.