Luto

23/07/2007

Não sei se vocês, amigos leitores, têm o costume de acessar o orkut. Nesse site de relacionamento, nos últimos meses, as pessoas que perdem alguém têm escrito a palavra "Luto", para avisar a todos sobre o falecimento de algum amigo ou familiar. Cada um por si, nada contra, mas existem alguns usuários que fazem pior que isso: simplesmente, esquecem de apagar essa palavra do perfil.

Terça-feira aconteceu o pior acidente da história da aviação brasileira - pior que o de dez meses atrás, que obtinha esse título infeliz. Mais de 180 passageiros deixaram a cidade de Porto Alegre com destino ao aeroporto de Congonhas, em São Paulo, pelo voo JJ3054 da TAM.

Voo esse que seria o último para vários passageiros. Meu blog não é o orkut; também não perdi ninguém nesse acidente. Só que devo escrever essa palavra de quatro letras que denota um sentimento escuro. E faço isso porque me sinto mal.

Desde terça, cada noite, pra mim tem um clima de velório. Nunca me senti assim: fiquei atingido, de verdade, ao ver o sofrimento dos familiares no aeroporto Salgado Filho, que gritavam, choravam, protestavam, morriam junto. Foi horrível ver o meu estado, o Rio Grande do Sul, totalmente abalado com a fatalidade. Mais horrível é eu saber que eu mesmo nunca havia me sentido assim com relação a uma tragédia. Amanhã fará uma semana. Já faz uma semana! Como o tempo passa rápido. Como a vida é rápida. Como ela é vulnerável! E agora, seguir? Talvez. Até quando? Não sabemos. Mas seguimos!