O assunto de sempre

04/02/2008

Logotipos das emissoras de TV
Logotipos das emissoras de TV

A história das novelas na televisão está estacionada desde que a Record passou a investir no gênero. Entra semana e sai semana, as notícias dos sites e blogs de televisão são as mesmas: crise na audiência da Globo, picos na Record, SBT correndo atrás e a Band na lanterninha. Uma corrida tão maluca que deixaria Dick Vigarista e Mutlley completamente sem ação.

Para manter sua vice-liderança no horário nobre, a Record passou a Cristianne Fridman a incumbência do horário atualmente ocupado por "Amor e intrigas". Na emissora, "Chamas da vida" começa a ganhar forma. Já para manter a audiência de "Caminhos do coração", Lauro César Muniz deve apostar no seu gênero social-crítico em "Vingança", título provisório de seu próximo trabalho. Já o SBT percebeu suas reprises de sitcoms rendem mais que uma produção nacional ou telejornal em horário nobre. Com isso, pretende lançar "A revelação" na faixa das 22h, o que deixaria Hebe, no mínimo, furiosa.

A Globo é uma novela à parte. "Coração de estudante" repete a boa audiência a partir da entrada de Carlos Lombardi no texto. "Desejo proibido" é uma boa novela de Walther Negrão, retomando a comédia romântica de época. Entretanto, o desgaste desse estilo no  horário das seis parece ter afugentado a audiência. Já o pecado de "Se7e pecados" está na transposição do conteúdo de época para a atualidade. Caberá à novata Andrea Maltarolli mostrar trabalho pelos próximos meses no horário. E "Duas caras" teve na semana passada alto ibope, fazendo Aguinaldo Silva escrever em seu blog que se deve ter muita calma nessa hora. Aliás, essa é a hora de recuperar o tradicional horário nobre da Globo!

Viram? Entra semana e sai semana, o assunto é sempre o mesmo! Semana que vem eu devo voltar pra falar que a próxima novela da Record é "Chamas da vida", que o SBT quer lançar "A revelação" para a faixa das 22h e que...

Mudando de assunto...

Para fazer a medição de audiência, o Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística instala nos televisores de dez capitais brasileiras um aparelho chamado people meter. À medida que identifica o canal sintonizado, este aparelho envia a informação à central do Ibope, via rádio frequência. FONTE: Guia dos curiosos.