O jogo dos horários

28/09/2008

Fonte: Reprodução
Fonte: Reprodução

Nessa briga pela melhor média de ibope, as emissoras utilizam todas as armas disponíveis. E essas variam de um jornalístico bem elaborado, apresentação de enlatados e também ajustes de horários. O que vale no final do dia é divulgar os números e amedrontar a concorrência, dizendo que apresentam opções de qualidade e, por isso, merecem respeito (e audiência!).

Visando turbinar as suas tardes e promover o chamado efeito-cascata na programação, a Globo conseguiu a liberação da reprise de "Mulheres apaixonadas". Detectado o cansaço de tramas de época às seis, "Negócio da China" está por estrear, enquanto as tramas das sete e das oito se mantém numa oscilação diária de audiência. E no horário da manhã, dor de cabeça da emissora carioca, o "Mais você" muda o tempo todo de formato... A média-dia do canal já viveu dias melhores!

Já SBT e Record formam uma novela a parte. No canal do tio Sílvio, "Pantanal" recuperou audiência, "Olha você" surpreendeu na última quinta-feira, "Chaves" e "Chapolin" garantem uns pontinhos e o "Jornal do SBT" manhã recebeu mais meia hora. Falando em manhã, "Carrossel animado" e "Bom dia & ca" são assim divididos para que a audiência do segundo seja maior ao ser contabilizada.

Quanto à Record, esta atrasou o horário de "Chamas da vida" para que a novela conquiste a vice-liderança, sofre com a reprise de "Prova de amor", que não rende o esperado, reprisa o Pica Pau mil vezes e, assim como as demais, garante ter qualidade na programação. No final das contas, as três emissoras brigam o tempo todo pra conquistar uma audiência que parece mais depender dos ajustes nos horários da grade de programação do que necessariamente dos investimentos.

Mudando de assunto...

Você lembra da versão mexicana de "Esmeralda"? Original de Delia Fiallo, foi uma novela que tinha, como espinha dorsal a troca de bebês. Esmeralda (Letícia Calderón) foi trocada, quando bebê, por José Armando (Fernando Colunga). Com o passar dos anos, os dois se conhecem, se apaixonam e descobrem esse segredo do passado. A trama foi apresentada no SBT em 2000 e obteve uma boa audiência, média superior a dois dígitos. Ganhou uma versão brasileira, na qual participaram os vencedores da "Casa dos Artistas - Protagonistas de novela" os novatos Carol Hubner, Paul Pauley e Cida Baú. A versão nacional também foi bem aceita.