O que você faria por justiça? #AvenidaBrasil

15/03/2012

Logotipo da novela
Logotipo da novela

Justiça seja feita, desde que as primeiras chamadas de "Avenida Brasil" foram ao ar, o público enlouqueceu. É interessante perceber como essa novela que ainda nem estreou está repercutindo, em especial nas redes sociais. O talentoso autor João Emanuel Carneiro deve criar mais uma trama eletrizante para o horário nobre, tal qual fez em "A favorita".

O esquema montado para a novela é o mesmo: cuidado na divulgação da sinopse e uma vilã muito má. Em "Avenida Brasil", o público irá acompanhar, além da vilã-vilã, uma mocinha com uma certa periculosidade em suas atitudes, buscando atingir a vilã-vilã. Interessante, não? Vamos torcer para uma personagem complexa, capaz de dividir a opinião do público. E, convenhamos, o autor faz isso muito bem. Em "Cobras & lagartos", Foguinho (Lázaro Ramos) ficou rico sem querer querendo, não foi sincero com o amigo Duda (Daniel de Oliveira) e o público era fã do personagem por conta de sua personalidade dúbia. Era nítido um verdadeiro trabalho de ator e entrega ao personagem. Vamos torcer para que a Deborah Falabella convença e dê um show.

Mas show mesmo a gente pode esperar é da Adriana Esteves. Depois da Júlia de "Morde & assopra", Carminha vai lavar a alma de muita gente. Ela será a grande atração de "Avenida Brasil" e terá a função de sustentar a novela durante meses. Como sabemos, o texto do João Emanuel Carneiro é corrido e dinâmico. Dessa forma, devem ser muitas as artimanhas que ele deverá usar para prender a atenção do público na personagem. E da mesma forma que Lázaro, a Adriana deve construir uma personagem que sustente o texto. Esperamos ainda que as comparações com a Flora de Patrícia Pillar, embora inevitáveis no primeiro momento, sejam neutralizadas.

Em suma, todos aguardam a nova novela das nove. A expectativa é grande: manter ou ampliar os índices de "Fina estampa", concorrer com a reprise de "Vidas opostas" na Record e aquecer o horário para "Salve Jorge", de Glória Perez. João Emanuel Carneiro é sinônimo de qualidade. A fotografia que encontramos nas chamadas e a direção do Ricardo Waddington idem. Que seja um sucesso!

Mudando de assunto: Ontem no Programa do Ratinho, tivemos a oportunidade de acompanhar um pouco de como foi o "América celebra a Chespirito", que reuniu dezessete países para homenagear Roberto Bolaños, criador dos personagens da vila e inúmeras outras figuras que permeiam nosso imaginário, como o Chapolin. Debilitado, o comediante participou durante uma hora e meia do evento. O que vimos ontem foi uma legião de fãs que cultuam a série reunidos num evento memorável. Pena que o SBT não exibiu na íntegra. Merecia.

Lucas Andrade é natural do interior do Rio Grande do Sul e reside atualmente em Santa Catarina. Escreve sobre televisão desde o Ensino Médio no #BlogCascudeando. Formado em Psicologia e com Mestrado em Educação, atua na área e está cursando Letras-Português. Ainda pretende ganhar o Nobel de Literatura e um Oscar.