Onde estávamos? Onde paramos?

05/04/2012

Fonte: Divulgação
Fonte: Divulgação

Semaninha movimentada essa última na televisão. Enquanto "Avenida Brasil" atingiu a casa dos 40 pontos de ibope na segunda-feira com a passagem de tempo que promete dar um novo curso à trama, a Rede Record viu sua estratégia de escalar a reprise de "Vidas opostas" com atenção. Mas isso aconteceu na terça-feira, quando a novela empatou com o Ratinho no SBT. Um dado que também merece ser levado em conta é que a engavetada "Corações feridos", apesar de não concorrer diretamente com a trama da Record, marcou o mesmo que "Vidas opostas": 6 pontos. Posso considerar que a Record espera mais que isso e o SBT já solta fogos com esse número para sua novela?

Falando em audiência, "Amor eterno amor" segue preocupando a Rede Globo. Ainda não houve envolvimento com o público. Aliás, não entendi como essa sinopse foi aprovada. Antes mesmo de estrear a novela já tinha cara de que não ia pegar. O mesmo se aplica a "Aquele beijo". Essas novelas não trouxeram nada que justificasse sua produção. Deve ser alguma cota interna de novela sem graça, porque não é possível!

Enquanto isso, a Record apresenta quatro produções: duas novelas, uma minissérie e uma reprise. "Vidas em jogo" na reta final surpreendeu com a volta de Andrea (Simone Spoladore), que morreu com o carro sabotado depois de um erro de continuidade que até agora não entendi se foi proposital. O carro estacionou depois de ser sabotado e não conseguiu frear quando precisou. O erro de continuidade foi proposital? Foi? Foi?? Foi??? Dúvida existencial...

Já "Rebelde" parece que se aquietou um pouco no horário. "Rei Davi", por sua vez, já deu o que tinha que dar com tanta reprise. E "Vidas opostas" está aí tentando incomodar "Avenida Brasil", mas até agora não conseguiu e duvido muito que atinja esses objetivos.

Vamos pro SBT agora... "Pequena travessa" de novo ninguém merece. O SBT poderia escalar "Colégio Brasil", "Dona anja", "Amor e ódio", "Seus olhos" ou até "Jamais te esquecerei". Custava? Já me basta a re-reprise de "Marisol" que eu nunca entendi. Aliás, a rerererererereprise de "Maria do Bairro" não anda sustentando os números de "Marimar". Acho que até a história da menina que vai morar na casa rica encontra o amor da sua vida casa e dá o filho já saturou. E olha que eu assisto quando posso! Será que vem "A usurpadora"?

Mudando de assunto: "Cheias de charme" é uma incógnita pra mim. Não sei o que esperar da nova novela das sete. Porém, os autores Filipe Miguez e Isabel de Olivera foram colaboradores de quem sabe trazer audiência, o senhor Aguinaldo Silva. Acredito que será uma novela bem encaminhada e isso é um ponto positivo para qualquer produção. Vamos aguardar a repercussão do público...