Os fãs vão sentir falta... #GuerraDosSexos

22/04/2013

Foto: TV Globo/Divulgação
Foto: TV Globo/Divulgação

Nesta sexta-feira chega ao fim "Guerra dos sexos". O remake da novela homônima de 1983 foi reescrito pelo autor original, Sílvio de Abreu. Responsável por este e outros clássicos da teledramaturgia, desta vez a trama não foi bem no quesito audiência.

Confesso que nunca consegui assistir "Guerra dos sexos" com vontade. Gostei do primeiro capítulo, mas não tive aquela gana de seguir acompanhando. Por conta disso, não posso tecer nenhuma opinião sobre a trama. Assistir um ou outro capítulo com grande espaçamento ou acompanhar algumas cenas impedem que a gente tenha uma opinião formada sobre a unidade. Porém, uma coisa posso dizer: "Guerra dos sexos" prova que, independente da novela ter ou não audiência, repercutir ou não de ponta a outra no país, sempre existirá uma legião de fãs que amam a história que foi exibida nos últimos meses.

Muitas pessoas vão sentir falta de Charlô (Irene Ravache), Otávio (Tony Ramos), dona Roberta (Glória Pires), Nando (Reynaldo Gianechini), Juliana (Mariana Ximenez), Carolina (Bianca Bin) e Nieta (Drica Morais). Da mesma forma, muitos saudosistas sentem falta do fenômeno de Nina (Deborah Falabella) e Carminha (Adriana Esteves). Mas há também quem sinta falta de Laura (Marjorie Estiano) e Edgar (Thiago Fragoso), ou de Ana (Fernanda Vasconcellos) e Manu (Marjorie Estiano). Assim, novelas que não explodem em audiência também geram saudosistas. Vai dizer que você não conhece alguém que sinta falta de "Gente fina"...

Ah, só pra constar... Economizaram na trilha internacional da novela: a maioria das músicas são interpretadas por brasileiros!!!

Mudando de assunto: Em comemoração ao aniversário do Viva, duas minisséries de Gilberto Braga estão de volta: "Anos dourados" e "Anos rebeldes". Eu ainda não assisti nenhuma das obras, mas minha filha número um assistiu e disse que são muito boas. Tô brincando! O fato é que, ambas as obras, já foram lançadas em DVD.