Overdose de novelas

21/08/2013

Fonte: Reprodução
Fonte: Reprodução

O acervo de novelas nacionais do SBT não é tão grande como o da Globo. Porém, a emissora até algum tempo atrás detinha um delicioso cardápio de tramas latinas, produções da Televisa que eram apresentadas com ineditismo. De uns tempos pra cá, as reprises e re-reprises passaram a tomar conta das tardes do SBT. De um lado, é bom: novela importada tem seus fãs fervorosos e tem custo baixo. Por outro, a falta de cuidado da emissora está comprometendo o canal.

Já reclamei aqui que o SBT não tem cuidado com suas estreias de novelas no horário da tarde. A escalação de "O privilégio de amar" para substituir o "Casos de família" acentua esse ponto. Agora, são quatro novelas corridas no horário da tarde, sem o mínimo de tato na forma como são exibidas. E isso frustra os fãs do bom e velho melodrama mexicano.

Os títulos são ótimos: "Marimar", "Cuidado com o anjo", "Rubi" e "O privilégio de amar". Alguns sites já divulgam que o SBT deve exibir a inédita "Sou tua dona", uma novela que mexe com o imaginário de quem ainda não pode acompanha-la, em especial por conta de Gabriela Spanic. A trama seria inapropriada para menores de doze anos, deixando uma incógnita sobre seu horário de exibição.

Além desta, "Rebelde" deve dar as caras em horário nobre agora em setembro. Com isso, o SBT está com a antena direcionada ao México e voltando a ser um "Sistema Mexicano de Televisão". É ruim? Não, se a forma como os folhetins fossem exibidos tivessem um pingo de organização. E não é o que se vê!

Mudando de assunto: A re-reprise de "O cravo e a rosa" tem rendido bons números para a Globo. A escalação da novela parece ter sido um acerto, pois tem agradado mais que a re-reprise de "Da cor do pecado" e "O profeta". Falta só uma novela para que Walcyr Carrasco se iguale a Ivani Ribeiro em re-reprises no "Vale a pena ver de novo". O autor é muito bom, tem sua marca e teve sucessos, isso é fato. Mas deixar tanto o cara em evidência não é um erro?