Preparados para uma #Belaventura?

08/03/2021
Fonte: Reprodução
Fonte: Reprodução

Escrita por Gustavo Reis e exibida entre julho de 2017 e janeiro de 2018, #Belaventura veio na onda do sucesso da série #GameOfThrones, da HBO. A trama que falava sobre amores impossíveis e disputas de territórios em pleno século XV foi a aposta da RecordTV para o seu núcleo de teledramaturgia. A emissora conseguiu a proeza de apresentar uma novela com esta temática antes mesmo de a Globo investir em #DeusSalveORei, exibida praticamente na sequência. E quem não viu na época está tendo agora a oportunidade de acompanhar a história de amor entre o Príncipe Enrico (Bernardo Velasco) e Pietra (Rayanne Moraes) na reprise do horário da tarde.

Com uma média próxima a 6 pontos de audiência em sua exibição original, não chama a atenção que a novela tenha sido escalada para reexibição. Afinal, o acervo de novelas da RecordTV não é vasto o suficiente para manter dois horários à tarde e por isso o desgaste se tornou inevitável. Por alguns anos, a faixa da tarde alternou sucessos como #VidasEmJogo e novelas como #DonaXepa.

Fonte: Reprodução
Fonte: Reprodução

"Quem assiste #DonaXepa aí?" (MATTAR, Maurício).

Enquanto a RecordTV vai gastando todas as fichas em suas novelas à tarde produzidas a partir do Projeto "A caminho da liderança", sua irmã Rede Família consegue chamar atenção com dois horários nos quais exibe #MarcasDaPaixão (2000) e #VidasCruzadas (2000). Junto com #RodaDaVida (2001), formam uma trinca nunca reprisada na Record TV e que poderia ter tido algum espaço na grade à tarde alternando com produções do RecNov. Aliás, a Rede Família já reprisou duas novelas que ainda não deram as caras na RecordTV: #CidadãoBrasileiro (2006) e #PecadoMortal (2013). #FicaADica.

Lucas Andrade é natural do interior do Rio Grande do Sul e atualmente reside em Santa Catarina. Iniciou o #BlogCascudeando em 2005 falando sobre novelas, ampliando o leque de assuntos no decorrer dos anos. Atualiza esporadicamente este espaço, pois nas horas vagas trabalha para ganhar o Nobel de Literatura e um Oscar.