Primeiras impressões #SalveJorge

03/12/2012

Foto: Estevam Avellar/Rede Globo
Foto: Estevam Avellar/Rede Globo

"Salve Jorge" não é ruim ao ponto de merecer o fracasso. A novela tem suas qualidades e é certo que faria um enorme sucesso se exibida na década de 1990. Porém, está sendo apresentada na década atual, no século atual e no milênio atual. Bem, aí fica difícil tentar salvar o Jorge!

O texto de Glória Perez sempre teve seus predicados, mas nessa novela das 21h, algumas situações enjoam. Um exemplo é a relação entre Bianca (Cléo Pires) e Ziah (Domingos Montagner). É enfadonho, bem como todo o núcleo turco. Tem outra trama que também me deixa de cara e é um convite para desligar a TV: a futilidade com que Leonor Galvão (Nicete Bruno) trata a cachorrinha Emily. Situação vergonhosa elevada à enésima potência. Num país como o nosso, ver cachorro ser tratado melhor do que gente me incomoda.

Outra coisa que me deixa de cara é ver todo mundo usando tablets como se fosse a coisa mais normal do mundo. Tudo bem que somos moderninhos, mas nem em séries americanas vemos tamanha tecnologia sendo usada em demasia. Celular é celular, tablet é tablet. Ainda sou adepto ao celular e creio que a maioria das pessoas também.

Já o Roberto Carlos... A música-tema do casal principal gruda na cabeça e a gente acaba cantarolando qualquer bobagem e diz sem querer #EsseCaraSouEu (até já brinquei no twitter com essa hashtag :p ). Sucesso? Bom, isso é... Mas o rei tá se achando a majestade, o Sabiá! E enquanto o rei se acha e a Glória Perez não dá jeito de causar um terremoto na Turquia e dizimar parte do elenco da novela, que ninguém lá na Globo reclame que a Morena tá se ferrando! A personagem tem feito por merecer!

Mudando de assunto: Se "Salve Jorge" está do jeito que está, ao menos devemos reconhecer que a trilha sonora traz algumas músicas inéditas. Além da já citada "Esse cara sou eu" do Roberto Carlos, temos "Sorte ou azar" do Barão Vermelho e "Alma de guerreiro" com Seu Jorge. "Me deixas louca", imortalizada por Elis Regina, está numa versão com Maria Rita.