Rapidinhas 7

08/05/2006

Fonte: Reprodução
Fonte: Reprodução

- Não sei porque, mas acho que o Francisco Cuoco não convence com seus personagens em "Cobras & Lagartos".

- Ainda em "Cobras & Lagartos", a Carolina Dieckmann está muito artificial.

- A novela das oito que começa às nove, "Belíssima", passou a ficar bastante interessante. Já estava na hora!

- Já estava na hora da música e da abertura de "Malhação" mudar. E, falando na abertura, alguém pode me dizer em quem a Rosa (Cidinha Milan) está atirando?

- Tem muita novela mexicana no SBT! "Laços de Amor", "Rubi", "A Feia Mais Bela", "Rebelde" e "Mariana da Noite"...

- Não adianta tentar inovar. A TV brasileira é o portal da teledramaturgia. Sem ela, não haveria televisão brasileira.

- Ouvi rumores de que a Band vai produzir "Chiquititas" (lembram do sucesso no SBT?) para substituir a novelinha "Floribella" e continua com "Mandacaru" (novela produzida pela Manchete em 1997) na sua grade de programação.

- Parece que a RedeTV! está iniciando o projeto de uma minissérie para comemorar os sete anos da emissora. Marechal Rondon terá sua história retratada numa produção que, esperamos, tenha êxito.

- A Record quer de todas as maneiras ser a segunda emissora do país. Descobriu que a teledramaturgia é o carvão para o trem da televisão. Possui duas novelas na sua grade de programação: "Prova de Amor", considerada como melhor produto da emissora, e a bem-sucedida "Cidadão Brasileiro" que incomoda até o Jornal Nacional. Além disso, a emissora vai produzir o remake da novela "Bicho do mato", que a Globo produziu em 1972 e teve Osmar Prado como protagonista.

- Já o SBT contratou Herval Rossano, que reformulou por completo a trama "Cristal". O primeiro capítulo chegou ser regravado. E a emissora do dono do Baú anda amedrontada com o avanço da Record. Pena que o SBT tenha desistido produzir novelas próprias. A última trama com autor próprio da emissora foi "Fascinação", de Walcyr Carrasco, em 1998.

- Até a TV Cultura volta com seus seriados educativos próprios, bem ao estilo "Castelo Rá-Tim-Bum". A obra de Ziraldo transforma-se num investimento positivo em qualidade com a produção de "Um menino muito maluquinho".

- E a Globo, o que dizer? A emissora carioca deve a Janete Clair o padrão de tramas urbanas que possui. Três novelas inéditas, sendo o remake de um sucesso dos anos 1980, "Sinhá Moça", além do folheteen "Malhação" e da reprise "A viagem", que perdeu alguns pontinhos na audiência na última semana, mas permanece como um importante órgão de audiência para a emissora.

Se é pra cascudear, tá cascudeado!