Releituras - #AFavorita

25/04/2011

Foto: Renato Rocha Miranda/TV Globo
Foto: Renato Rocha Miranda/TV Globo

Que tal algumas frases para sintetizar um sucesso da televisão brasileira? E que tal começar com "A favorita", trama de 2008 assinada por João Emanuel Carneiro? Só não levem ao pé da letra, hehehe...

Que beijinho doce... Que ele tem... Depois que beijei ele, nunca mais, amei ninguém (Flora e Donatela cantando seu maior sucesso)

Você não é uma assassina como eu! (Flora revelando o maior segredo da novela)

AAAAAAAAAAAAAAAAA!!!!!!!!!! (Donatela, caindo no chão após ouvir a verdade)

Essa mulher é um monstro! (Lara descobrindo as verdades sobre Flora)

Flora, minha querida... (Dona Irene sobre qualquer coisa)

Dona Irene! (Flora enganando a dona Irene e você na primeira fase da novela com um sorriso angelical)

Vamos tomar um chá? (Dona Irene meio doentinha e recorrendo a fitoterapia)

Eu não matei seu filho, a senhora sabe disso! (Flora tentando provar inocência)

A velha é uma anta pré-histórica! (Flora relatando que a fauna de dona Irene é mais antiga que a própria flora)

No rancho fundo... Bem pra lá, do fim do mundo... (Dr. Gonçalo dando seu endereço para o cometa Halley)

És una porca! (Silveirinha cuspindo em Donatela no trailer internacional da novela)

A minha surpresa... A minha surpresa... A minha surpresa!!! (Flora, matando Gonçalo)

Eu conto histórias para os meus netinhos! (Copola paquerando dona Irene na biblioteca de Triunfo)

Mas que maravilha! (Dona Irene batendo palminhas diante das investidas de Copola)

Que velha safada! (Flora, ao descobrir que dona Irene e Copola se encontram após os 69 anos de idade)

Agora a velha vai se esbaldar! (Flora falando da safadeza de Dona Irene para Silveirinha após a morte de Gonçalo)

Espero que o tremilique não me dê mais trabalho agora que tá internado! (Flora demonstrando toda sua gratidão ao pai)

É a Maria Balinha! (Donatela, encontrando uma boneca empoeirada)

Halley... Como o cometa... (Halley, querendo dar uns pegas na Lara)

Ah, o pão com linguiça! (Zé Bob, falando sobre um prato típico paulistano)

Domênico, vai estudar! (Catarina sempre que o marido está por perto)

Isso aqui que eu tenho na mão, Silveirinha, é uma bomba! (Dodi, com um DVD na mão)

Daqui não saio, daqui ninguém me tira... (Dona Dulce, sobre estar na casa do Deputado Romildo Rosa)

AAAdóóórôôô! (Alícia, no emotion do antigo MSN)

Você é um príncipe! (Maria do Céu para D. Pedro I Cassiano)

Eu amo você, Elias! (Dedina, se declarando ao marido após se pegar com o Damião)

A vila de trabalhadores fica na cidade de Triunfo, região metropolitana de São Paulo. (Zé Bob durante uma reportagem sobre a exploração do trabalho da Fontini)

Mentira, fica em Ilha Solteira! (André San, querendo roubar a cena e promover o interior de São Paulo)

Eu sei da verdade! Preciso contar pro Zé Bob! (Maíra, meses antes de se tornar Maya)

Quem é Maíra? (Augusto César mais alienado do que nunca)

Quem é Maíra? (Qualquer telespectador que só tenha assistido a reta final da novela)

"Amanhã, quando terminar a novela da Globo, 'A favorita', troque de canal e veja 'Pantanal'" (SBT, sobre "A favorita)

And it breaks my ha-ah-ah, ah-ah-ah, ah-ah-ah, ah-ah-ah-aart... (Regina Spektor gaguejando enquanto canta o tema da neta dos Fonini)

Esperei por tanto tempo... E esse tempo agora acabou! (Nando Reis, sobre o final da novela)

Mulher sem razão... Ouve teu homem! (Adriana Calcanhotto aconselhando Donatela)

Ouço os sinos de Jerusalém tocando... (Coldplay, na tradução da música-tema de locação em São Paulo)

Eu não assisto a novela porque minha filha não aparece! (Paulo José, sobre Bel Kutner em "A favorita")

Dar-te-ei um papel em meu próximo trabalho se você assistir... Preciso aumentar a audiência! (João Emanuel Carneiro, prometendo uma pontinha para o ator em "A cura")

O Calmon já me escalou! (Paulo José, sobre "Na forma da lei")

Esse seriado não vai prestar! (Qualquer um, prevendo o desastre da produção encabeçada por Ana Paula Arósio)

Contra minha vontade! (Ana Paula Arósio, pouco antes de surtar e decidir nunca mais fazer televisão depois do desastre que foi a série)

E o que isso tudo tem haver com "A favorita"? (você, se perdendo no texto)

Não faço a mínima ideia! (Eu, sobre tudo o que foi escrito)

Você é a minha favorita! (Uma figurante mirim fazendo o papel de Flora e querendo justificar o título da novela na última cena)

P.S. Este texto surgiu durante uma conversa de MSN numa manhã de outono de 2011, com contribuição e participação especial do meu amigo jornalista André San.

Lucas Andrade é natural do interior do Rio Grande do Sul e reside atualmente em Santa Catarina. Escreve sobre televisão desde o Ensino Médio no #BlogCascudeando. Formado em Psicologia e com Mestrado em Educação, atua na área e está cursando Letras-Português. Ainda pretende ganhar o Nobel de Literatura e um Oscar.