Tristes tardes (Parte 2)

09/02/2012

Foto: Divulgação/Record
Foto: Divulgação/Record

Não é de hoje que as tardes na televisão brasileira são sonolentas. Nenhuma emissora se presta produzir conteúdo no horário há muito tempo. Tudo bem, vimos tentativas por parte da Record ("E aí, doutor?" e "Marcas da vida"), alguns ensaios da Band com temáticas requentadas e bobas. Mas no geral, TV vespertina se tornou um verdadeiro "Vale a pena ver de novo" em todos os canais. E em quase todos, não vale a pena.

Enquanto o SBT entra no clima de re-reprises de novelas, até por não ter tantas produções em seus arquivos, a Record exibe as mesmas bobagens do Rodrigo Faro e do Gugu no chatíssimo "Tudo a ver". Na RedeTV encontramos a Sônia Abrão batendo sempre num assunto sensacionalista com a presença de convidados que em nada acrescentam ao tédio apresentado. Já a Globo... Essa precisa dar um jeito de mudar sua grade fixa, pois por muitas vezes sofre na briga de audiência por causa da Thalía.

A grade da Globo sempre foi a mais engessada entre todas as emissoras. O canal não consegue acompanhar a expansão das redes sociais e utilizá-lo com sucesso. Também estava acostumada com sua audiência sempre em alta, mas isso vai acabar virando lenda. Mesmo que ela produza seriados do Didi para tentar salvar a "Malhação" (faz tempo que se tenta salvar a novelinha né?), crie "Vídeo game de verão" e organize uma semana inteira de filmes infantis durante a "Sessão da tarde", é necessário rever o conteúdo do horário.

Novos programas, novas temáticas... Falta um planejamento de entender quem é o público que está em casa no horário e agradá-lo com novas possibilidades. É muito fácil reprisar "Chocolate com pimenta", mas a realidade não é mais de donas de casa e crianças em casa no horário. Existem pessoas que trabalham fora, televisões ligadas em escritórios, pessoas que assistem junto ao computador, uma nova classe social que espera se ver na TV e por aí vai. Quem é o público que assiste TV no período da tarde? Se a Globo se mexer e der um jeito em sua grade que há anos é a mesma neste horário, sem dúvida alguma, os outros canais se obrigarão a repensar suas atrações. E quem vai ganhar será o telespectador.

Mudando de assunto: Desde segunda, "Maria do Bairro" está de volta na tela do SBT. A partir das 16h15min, podemos conferir Thalía naquela que considero sua melhor novela. Finalmente estamos matando a saudade de Soraya Montenegro (Itatí Cantoral) gritando "catadora", "marginal", "morta de fome", entre outros. Vale a pena ver, rever e torcer para que "A usurpadora" entre na sequência. Mais que uma boa história, uma novela supercult!

Acesse este link para a primeira parte de "Tristes tardes".