Tristes tardes

13/07/2008

Logotipo do programa de televisão
Logotipo do programa de televisão

Ligar a televisão de tarde é uma triste experiência. Nos canais de televisão, nenhuma novidade, nenhum investimento. Na Globo, temos o "Jornal hoje" e passamos pelo "Vídeo show" antes de uma reprise de novela e de uma reprise ou de "A lagoa azul" ou de "Ghost". A única novidade da "Sessão da tarde" nessa semana é que o filme poderá ser escolhido, tendo em vista o período de férias. Fora isso, tanto o plim plim quanto as demais emissoras esbanjam falta de opções.

O SBT, depois de apostar em trocentas novelas mexicanas no horário e em formatos do tipo "eu compro sua audiência" que não deram certo, percebeu que séries enlatadas e filmes infantojuvenis incomodam a concorrência quando bem dosadas. Só que esse barulho nem sempre é alto o suficiente para manter a média de ibope na sequência preenchida pelo "Casos de família". E a Record também sabe que o público da tarde é composto por crianças e adolescentes em sua maioria. Não é por nada que o "Record kids" ocupa a primeira metade do período vespertino e o "Programa da Tarde" entra na sequência. Nota-se, portanto, a semelhança com a grade do SBT.

Já as concorrentes Band, Gazeta e RedeTV apostam no público feminino com o "Atualíssima", "Mulheres" e "A casa é sua". Programas recheados de propagandas, fofocas, matérias de comportamento demoradas e que não levam a lugar nenhum. Sem contar com as receitas de bolo de laranja da Vó Gertrudes e dicas de como fazer uma cesta com rótulos de garrafa PET: muito interessantes.

O público da TV no período da tarde não é composto somente por donas-de-casa. Aliás, esse conceito já está mais do que ultrapassado! Crianças e jovens sintonizam nesse horário e procuram alguma opção. Infelizmente, os programas são sempre os mesmos, fazendo com que a tecla power do controle remoto seja pressionada a qualquer instante. Se as emissoras são incapazes de apresentar algo inteligente, não há motivo pra reclamar da baixa audiência que registram durante a tarde.

Mudando de assunto...

Mudanças na novela "A favorita" estão a caminho pra erguer a audiência da novela. A trama de João Emanuel Carneiro não está indo muito bem no ibope, mas uma novela muito inteligente e que não merece somente os 37 pontos que consegue. Nos próximos capítulos, o jogo se inverterá e Flora (Patrícia Pillar) terá ares de vilã, colocando todos contra Donatela (Cláudia Raia). Destaque pra trilha sonora da novela.