Um verdadeiro #NegócioDaChina

21/09/2008

Fonte: Reprodução
Fonte: Reprodução

Já estão no ar as chamadas e o Diário de Produção da próxima novela das seis, "Negócio da China", que estreia dia seis de outubro. A trama contemporânea é de autoria de Miguel Falabella com direção de Roberto Talma. A missão é levantar a audiência do horário, que desde "Eterna magia", vem apresentando índices inferiores aos trinta pontos.

Inicialmente, o remake de "Paraíso", de Benedito Ruy Barbosa, estava nos planos. Mas este foi abortado e a sinopse de Miguel Falabella foi aprovada. Eis que surge o primeiro problema: o horário para "Negócio da China" não era o das seis, o que mobilizou a equipe de última hora. O segundo problema foi a escolha da protagonista. Flávia Alessandra, Angélica, Guilhermina Guinle... O papel acabou nas mãos da novata Grazzi Massafera (Lívia), que fará par com Fábio Assunção (Heitor) e seus personagens serão pais do menino Théo (Eike Duarte).

A tarefa de recuperar o horário fez com que a Globo liberasse cenas no exterior e convocasse atores portugueses. Tudo muito bom, tudo muito bem se não fosse outro porém: "Negócio da China" ainda não tem uma boa frente de capítulos gravados. E pra piorar a situação, Fábio Assunção estaria se atrasando para as gravações e Grazzi regravando cenas a pedido do próprio autor.

As chamadas da novela são muito criativas. Eu não sei falar chinês, mas achei estranho as frases terminarem quase sempre em "Djon quo". A tática de divulgação segue a linha de "Três irmãs": ao término das novelas da casa, surge o convite da forma mais SBT possível para assistir a novela. Resta saber se esses imprevistos dos bastidores não irão comprometer o desempenho da substituta de "Ciranda de pedra".

Mudando de assunto...

A coluna Ooops! do UOL divulgou quinta-feira gráficos referentes aos três horários de novelas da Globo. A situação é preocupante. No horário das seis a maior audiência foi "Alma gêmea" (38,6) e desde sua exibição, as médias do horário só tem caído. O horário das sete é instável. A maior audiência foi "Da cor do pecado" (43,1) e após esta, a única trama que teve um aumento significativo foi "Cobras & lagartos". No horário nobre, a situação é a seguinte: desde "Senhora do destino" (50,4), todas as suas sucessoras foram perdendo audiência. "A favorita" consegue índices piores que "Esperança", de acordo com o gráfico. Para visualizá-los, segue o link: https://noticias.uol.com.br/ooops/ultnot/2008/09/18/ult2548u604.jhtm.

Lucas Andrade é natural do interior do Rio Grande do Sul e reside atualmente em Santa Catarina. Escreve sobre televisão desde o Ensino Médio no #BlogCascudeando. Formado em Psicologia e com Mestrado em Educação, atua na área e está cursando Letras-Português. Ainda pretende ganhar o Nobel de Literatura e um Oscar.