#Vida foi uma ótima série!

29/07/2020

Fonte: Reprodução
Fonte: Reprodução

Estrelada por Melissa Barrera (Lyn Hernández) e Mishel Prad (Emma Hernández), uma série pouco conhecida chegou ao seu final em maio deste ano. "Vida" estreou em junho de 2018 no Starz, um canal a cabo estadunidense. Um drama LGBTQ da melhor qualidade, onde duas irmãs de personalidades distintas retornam após a morte da mãe para tomar conta de um bar, localizado no subúrbio de Los Angeles. Neste reencontro, deparam-se com Eddy (Ser Anzoategui), companheira da mãe que também entra na briga pela herança. Apesar das primeiras hostilidades, as três mulheres acabam se aproximando por alguns ideais comuns ao mesmo tempo em que se deparam com inúmeras divergências.

As irmãs têm personalidades diferentes. Enquanto Lyn é mais sentimental e com necessidade afetiva, vendo na morte da mãe uma tentativa de reencontro consigo mesma, Emma é prática e tudo o que quer é se livrar da herança e voltar para sua rotina. Seu ar de soberba impera no início da série, mas logo o público percebe sua complexidade, localizando as mágoas que a fizeram endurecer.

A série traz personagens que carrega um mosaico de personalidades, o que dialoga perfeitamente com a origem das irmãs. Elas convivem numa vizinhança essencialmente latina. Portanto, há várias referências da cultura e da música - incluindo uma singela homenagem ao "Chaves" num episódio da segunda temporada, onde as irmãs aparecem crianças e caracterizadas como personagens do seriado numa fotografia antiga.

Na série, tudo apresentado de uma maneira orgânica, permitindo identificação com o público e abrindo caminho para que as produções se aproximem das comunidades de imigrantes. No total, são 22 episódios divididos em três temporadas. Todos os episódios estão disponíveis na Plataforma Starz.

Lucas Andrade é natural do interior do Rio Grande do Sul e reside atualmente em Santa Catarina. Escreve sobre televisão desde o Ensino Médio no #BlogCascudeando. Formado em Psicologia e com Mestrado em Educação, atua na área e está cursando Letras-Português. Ainda pretende ganhar o Nobel de Literatura e um Oscar.