#VidasCruzadas peca numa história lenta

Fonte: Reprodução
Fonte: Reprodução

Reprisada pela Rede Família desde novembro do ano passado, #VidasCruzadas é uma novela de Marcos Lazzarini produzida no ano 2000 pela RecordTV. A trama que se passa em Recife e que teve cenas gravadas em Fernando de Noronha e na Europa conta a história de uma troca de bebês. Letícia (Patrícia de Sabrit) e Aquiles (Alexandre Barillari) ainda não sabem do segredo que os une. E pelo andar da carruagem, vai ficar tudo pra reta final.

Com uma premissa extremamente novelesca e embalada por músicas que remetem imediatamente ao início da década de 2000, a novela conta sua história de maneira bastante lenta. Novelas contemporâneas a #VidasCruzadas já eram ágeis, o que demonstra que a lentidão narrativa é uma opção.

Embora muitos dos diálogos sejam o suprassumo do didatismo, o texto permite algumas nuances pontuais. Um exemplo disto é a interpretação de Gianfrancesco Guarnieri, que dá credibilidade a alguns monólogos de Policarpo Quaresma. Laura Cardoso também consegue dar fôlego à sua personagem, Natália. Já Sérgio Britto tem um difícil trânsito do teatro para a televisão. O ator não dá naturalidade a Teodoro Oliveira de Barros.

Já são três meses de novela e pouca coisa relevante aconteceu. Letícia passou a atender por Luísa para se proteger da perseguição de Teodoro. A depressão pós-parto foi o principal momento da personagem até agora. Já o seu romance entre com Aquiles é mostrado apenas em flashbacks. Foram poucas as vezes em que eles contracenaram juntos. Depois disto, caiu um Lucas (Dalton Vigh) de paraquedas na história e o triângulo amoroso não acontece. Há capítulos em que Letícia/Luísa nem dá as caras. Isso seria ok se as tramas paralelas fossem mais trabalhadas. O conflito entre Teodoro e Policarpo que começou na juventude poderia dar vigor à novela, que opta por focar no romance insosso de Douglas (Felipe Folgosi) e Raquel (Micaela Góes).

Embora haja personagens carismáticos como Janine (Ana Cecília Costa) e Josué (Gésio Amadeu), #VidasCruzadas é um combo de histórias fracas que poderiam ter rendido mais. Vale a pena para voltar no tempo, onde a gente era menos exigente as coisas aconteciam mais lentamente...

Lucas Andrade é natural do interior do Rio Grande do Sul e atualmente reside em Santa Catarina. Iniciou o #BlogCascudeando em 2005 falando sobre novelas, ampliando o leque de assuntos no decorrer dos anos. Atualiza esporadicamente este espaço, pois nas horas vagas trabalha para ganhar o Nobel de Literatura e um Oscar.